Manual de organização para os estudantes

20 de fevereiro de 2018


Desde que eu comentei com alguns alunos sobre os métodos de organização que me ajudaram na época do vestibular e ajudam agora na faculdade e trabalho, muitos me cobram mais detalhes de como aplicar isso na vida deles. Separei, dessa forma, em uma listinha o que entendo serem métodos eficazes não só para o estudo mas para a vida. 

 Organização é sinônimo de controle!

1. Crie o hábito de ter uma agenda ou um caderno de anotações

Muitas pessoas me falam que não conseguem criar tal hábito e que as folhas vivem em branco. A ideia é que a agenda te acompanhe para que você a veja ali e não deixe de usar porque esqueceu, portanto deixe na mochila/bolsa junto com os outros pertences. Não precisa ser necessariamente uma agenda, pode ser um bloco de anotações, um caderninho. Algumas pessoas acham eficiente os blocos de nota do celular, mas ainda assim penso que é indispensável uma organização feita no papel, você pode perder o celular e sumir com todas as outras coisas que estavam nele... Por essa razão, ainda que use o bloco de notas do seu celular, não se limite a ele.
A moda ultimamente é o "bullet journal" que nada mais é do que uma agenda personalizada em que você enfeita da maneira que gosta naqueles caderninhos sem pauta, é uma forma muito legal para quem não consegue criar hábito com a agenda usual. Leia este post sobre e entenda como fazer um bullet journal.

Mas o que escrever na agenda?
  
- As atividades que terá no seu dia por lista e assim vai grifando aquelas que forem feitas. Com isso você consegue visualizar melhor a quantidade de coisas que tem para fazer, o que demandará mais tempo, o que levará menos e o que já foi feito. Certamente que não conseguimos cumprir tudo sempre, e o interessante de ter anotado isso é que você visualiza as atividades que vão se acumulando e pode criar cronogramas, outro tópico que é legal entrar na sua agenda:

- Cronograma de matéria atrasada
É outra maneira de não ver os estudos virando uma bola de neve. Quando as tarefas e revisões que estão acumuladas são anotadas e listadas com a meta de quando serão feitas ajuda a controlar a ansiedade e a monitorar seus estudos, pois você não esquece que tem que encaixar isso na semana em algum momento. Além disso, consegue ver também o que está se acumulando mais e merece atenção redobrada.

EXEMPLO:
 MATEMÁTICA - tarefas atrasadas da sérire 12 e 13 - FAZER até dia 28/02
LITERATURA - fichamento do capítulo 10 do livro - FAZER até dia 05/03

2. Tenha em mente com o que você precisa gastar mais energia

Se tem uma coisa que estou aprendendo até hoje é que não são todas as atividades do dia e não é tudo que merece toda nossa energia. Quando você distribui sua força  na mesma intensidade para um milhão de coisas, terá mais chances de ficar cansado e delas ficarem incompletas, visto que é humanamente impossível fazer tudo perfeitamente bem. Posto isso, tenha foco: o que você mais quer? passar no vestibular? então dedique toda sua energia em como você vai conquistar isso: estudando, fazendo exercícios, simulados, lendo, etc.

3. Traçar metas

É muito importante que o estudante crie metas durante o ano. Por exemplo: "neste mês quero fazer um simulado todo da FUVEST de x ano." No mês seguinte "vou corrigir o simulado e ir atrás das questões que não consegui fazer", ou seja, é interessante também que suas metas dialoguem entre si, você não precisa cumprir tudo que quer em um mês, mas saiba como dividir e o tempo que isso pode levar. O mais importante disso é que você se desafie e estabeleça onde quer chegar. Tenha essas metas anotadas em algum lugar para ter como visualizá-las sempre, assim sua mente funcionará em prol disso.

4. Tenha uma rotina  

Seguir uma rotina parece chato, mas quando temos objetivos a serem cumpridos é necessário. Visto isso, organize seu dia de acordo com seus afazeres e horários, exemplo: "Acordar 6h, aula 8h, almoço, pausa, cursinho ou trabalho, estudar a matéria dada no dia, descansar, ler um capítulo do livro do vestibular, dormir às 22h.", se você trabalha esse tipo de organização ajuda a saber quais são as horas que você têm disponíveis para estudar, se você está na escola e faz cursinho também consegue ter um controle melhor dos horários disponíveis. Já foi comprovado pelos estudos de neurociência e educação que o segmento de uma rotina estimula o cérebro positivamente e influencia na concentração. É claro que nenhuma rotina consegue ser seguida sempre de modo eficiente, pois nossos dias nunca são iguais e sempre há imprevistos, mas ter uma  ajuda a saber também quando você pode escapar dela. O resultado dessa organização é sempre produtividade.


Por: Carolina Marcondes



Nenhum comentário:

Postar um comentário

Abre Aspas. TODOS OS DIREITOS RESERVADOS.
DESIGN E DESENVOLVIMENTO POR SOFISTICADO DESIGN.